App de meditação usa Realidade Aumentada para ajudar pessoas a lidar com a ansiedade

App de meditação usa Realidade Aumentada para ajudar pessoas a lidar com a ansiedade

Após quase 20 anos de carreira, a jornalista Sarah Hill chegou ao seu limite. Ela passou a maior parte de sua carreira cobrindo eventos violentos, guerras, ataques terroristas, e isso estava começando a afetá-la. “Eu vivo passando por revistas policiais,” disse ela à Apple. “Ultimamente, viver nessas situações negativas tem me feito adoecer”.

Depois de se consultar diversas vezes com o psicólogo Dr. Jeff Tarrant, procurando assistência para lidar com uma série de ataques de pânico, Hill fez um encefalograma para monitorar sua atividade cerebral. Enquanto estava conectada à máquina, ela participou de um demo de uma experiência virtual, desenvolvido pelo Dr. Tarrant, que desafiava a jornalista a manter seu cérebro em estado de calma a fim de manter um avião virtual voando em determinada altitude.

“Ansiedade é basicamente se ater a um pensamento ou sentimento por tempo demais e repeti-los de novo e de novo,” disse Tarrant. “Esse processo superaquece o CCA, pois as pessoas estão hiperfocadas em tais pensamentos e sentimentos e não conseguem deixar-los de lado. Queríamos testar se conseguiríamos acalmar o cérebro e amenizar esse processo.”

O sucesso da experiência foi tanto que Hill decidiu abandonar sua carreira jornalística para trabalhar junto com uma organização de veteranos de guerra que permite que ex-soldados visitem o memorial de guerras, em Washington D.C., por meio da Realidade Virtual. Após ver o efeito calmante que o VR tinha nos veteranos, Sarah entrou em contato com Dr. Tarrant para ver se havia um modo de juntar a tecnologia imersiva com a experiência do encefalograma. Ao descobrir os potenciais benefícios que as Realidades Virtual e Aumentada podem ter no humor e estado mental dos usuários, Hill criou Healium AR.

Relançado recentemente para iOS, o Healium AR é um app inteligente de neurofeedback que monitora o cérebro e cria um gráfico visual em tempo real da atividade cerebral de cada usuário. Para isso, o app precisa estar pareado com um Apple Watch que, por sua vez, usa o monitor de batimentos cardíacos para monitorar seus níveis. As métricas coletadas são então utilizadas para parta gerar uma variedade de games e desafios interativos, nos quais seu sucesso é medido pela sua habilidade de emanar “energias positivas”. Em uma das experiências, os usuários precisam controlar sua respiração para manter borboletas voando, em outra é necessário controlar seus batimentos cardíacos para iluminar planetas no espaço.

Até agora, o app tem se provado muito eficiente na luta dos veteranos de guerra contra ansiedade e estresse pós-traumático, resultantes de combates. O comandante da Marinha norte-americana, Steve Mills, usa o app de 3 a 4 vezes por semana em seu lugar favorito perto do Rio Mississipi, em Memphis, Tennessee. Usando seu Apple Watch, ele monitora seus batimentos cardíacos enquanto tenta iluminar o sistema solar, em Realidade Aumentada, com sua respiração.

“Às vezes ando até as margens do rio e me sento em um banco observando a água,” diz Mills. “E usar o Healium AR me dá uma tranquilidade mental. O estresse cumulativo, aumenta com o tempo, mas você tem que aprender a lidar com ele. Eu tenho várias ferramentas que me ajudam. O Healium AR é uma delas. Não tenho medo das minhas memórias, mas tenho que controlá-las.”

O novo-e-melhorado Healium AR está disponível para dispositivos compatíveis com o iOS por U$4,99. Para monitorar seus batimentos cardíacos, você pode parear o app com um Apple Watch ou com o headband Muse, que contém um sensor de atividades cerebrais.

WhatsApp chat
Close Panel